sábado, 26 de janeiro de 2013

A minha opinião acerca da Capela de Chelinho

Fotografia de http://aminhaaldeiachinelinho.blogspot.pt

Já que quem de direito não o faz, aqui deixo a minha interpretação em relação ao assunto da Escritura de usucapião por parte da Fábrica da Igreja de Lorvão em relação há Capela de São Vicente em Chelinho.
Em termos jurídicos a Escritura é e está completamente legal e segundo sei tinha de passar para a "posse" da Fábrica da Igreja de Lorvão, para ficar registada e "legalizada" como a Capela de Chelo e outras do nosso Concelho.
Na prática tudo vai ficar como está, ou seja, a Capela e os seus Santos vão continuar em Chelinho como sempre estiveram.
Acho que este processo foi mal conduzido,pouco esclarecedor e pouco ético na forma de o realizar. Não custava nada fazer um esclarecimento público antes de fazerem a escritura por usucapião, dizendo basicamente que a Capela tinha de ter a situação regularizada por ordens superiores, caso não fosse feito não poderiam lá celebrar missa e realizar a procissão em honra de São Vicente e que a maneira mais rapida e mais barata de resolver o assunto era através da escritura por usucapião.
Mais acerca deste assunto reservo só para mim.

Manhã de sábado na baixa com Manuel Machado




O eleito que não é Presidente a cumprimentar o futuro Presidente da CMC.


Um achado na Feira das Velharias?


Meio trabalho feito...


quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Chelo:Em Chelo um cedro do jardim publico tem asas e não sabe voar



No decorrer do temporal do passado fim de semana, um cedro do Jardim Publico de Chelo, onde estava para ser construído um Parque Infantil após ter encerrado a Escola Primária e a Pré-Escola, não aguentou as rajadas de vento e tombou conforme se pode verificar na segunda fotografia, até ai nada de anormal para além da queda do Cedro.
Hoje tive a informação, de uma fonte segura, que o cedro do Jardim publico de Chelo tinha sido cortado por duas pessoas e transportado para casa de uma delas com a respectiva ordem, salvo erro de quem tem autorização para o fazer.
Muito bem, aliás muito mal, o cedro tinha de ser cortado antes que alguém se magoasse ou danifica-se o muro do jardim, mas já os rolos da madeira do mesmo não deveriam ir para casa de particulares mas sim oferecidos pela Junta de Freguesia( é a responsável pelo jardim) a uma Instituição da Freguesia.
Metem-se a jeito depois eu é que lanço confusão e não tenho argumentos.
Fico à espera que quem deu a autorização, que não sei quem foi, mas quem o cortou e o transportou tinha autorização, que diga fui "EU".

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Temporal : Parque Doutor Manuel Braga em Coimbra

video


"Em plena margem direita do Mondego, este é um dos mais agradáveis parques urbanos do país, muito ao estilo dos finais do séc. XIX, onde sobressaem os jardins floridos e bem cuidados. As suas árvores frondosas proporcionam sombras muito agradáveis e há sempre quem aproveite para descansar ou ler num dos muitos bancos de jardim que por ali há. O próprio muro que delimita a terra firme desenha alguns bancos, decorados com azulejos, de onde se obtém uma vista privilegiada sobre o curso das águas e, na outra margem, o Mosteiro de Santa Clara.
Inclui o antigo edifício desactivado da Estação Elevatória de Água, onde será, em breve, instalado o Centro de Monitorização e Interpretação Ambiental de Coimbra, e ainda o porto de embarque do "Basófias", um barco de recreio que leva os visitantes a apreciar a cidade vista do rio.
Desde Junho de 2004 que serve, ainda, de antecâmara do Parque Verde do Mondego, uma vasta zona ajardinada vocacionada para o lazer."

Fonte : http://www.lifecooler.com/Portugal/natureza/ParqueDoutorManuelBraga

Temporal do dia 19 e 20 entre Coimbra e Penacova