sexta-feira, 4 de novembro de 2011

O que a comunicação social não diz... Nomeados com ligações partidárias


"Depois de ouvir com muita atenção os vários discursos do Passos Coelho, dei uma vista de olhos pelo site do governo e eis que senão, quando a minha vista se depara com isto:

Nomeados com ligações partidárias (a lista segue a ordem pela qua surgem no site do próprio Governo).
 
1.Nome:João Montenegro
Cargo: Adjunto do primeiro-ministro
Ligação ao PSD: Foi vice-presidente da Comissão Política Nacional da JSD
Vencimento: 3.287,08 euros 2.
Nome:Paulo Pinheiro
Cargo: Adjunto do primeiro-ministro
Ligação ao PSD: Foi adjunto do gabinete de Durão Barroso
Vencimento: 3.653,81 euros. 3.
Nome: Carlos Sá Carneiro
Cargo: Assessor do primeiro-ministro
Ligação ao PSD: Foi adjunto de Pedro Passos Coelho na São Caetano à Lapa
Vencimento: 3.653,81 euros 4.
Nome: Marta Sousa
Cargo: Assessora do primeiro-ministro
Ligação ao PSD: Responsável por deslocações e imagem de Passos Coelho
enquanto líder do PSD
Vencimento: 3.653,81 euros 5.
Nome: Inês Araújo
Cargo: Secretária do primeiro-ministro
Ligação ao PSD: Foi secretária do Governo PSD chefiado por Pedro Santana Lopes
Vencimento: 1.882,76 euros 6.
Nome: Joaquim Monteiro
Cargo: Adjunto do primeiro-ministro
Ligação ao PSD: Foi deputado do PSD entre 1983 e 1985
Vencimento: 3.287,08 euros 7.
Nome: Raquel Pereira
Cargo: Adjunta do ministro das Finanças
Ligação ao PSD: Foi adjunta no gabinete do Secretário de Estado do
Tesouro e Finanças, Miguel Frasquilho e chefe de gabinete da
secretária de Estado Maria do Rosário Águas.
Vencimento: 3.069,33 euros
Nome: Rodrigo Guimarães
Cargo: Chefe de gabinete do secretário de Estado dos Assuntos Fiscais
Ligação ao PSD: Foi chefe de gabinete de Morais Leitão no Governo Santana
Vencimento: 4.791 euros
Nome: Gonçalo Sampaio
Cargo: Adjunto do gabinete do ministro da Defesa
Ligação ao PSD: Ex-candidato a deputado pelo PSD e presidente da secção B do PSD Lisboa
Vencimento: 3.183,63 euros
Nome: Cláudio Sarmento da Silva
Cargo: Assessor do gabinete do ministro da Defesa
Ligação ao PSD: Eleito membro da Assembleia da freguesia da Costa da Caparica pelo PSD
Vencimento: 3.356,34 euros
Nome: Paulo Cutileiro Correia
Cargo: Adjunto do ministro da Defesa
Ligação ao PSD: Ex-vereador da Câmara Municipal do Porto
Vencimento: 3.183,63 euros
Nome: Ana Santos
Cargo: Assessora do gabinete do ministro da Defesa
Ligação ao PSD: Fez parte da equipa, que, no Instituto Francisco Sá
Carneiro, elaborou o programa do PSD para as últimas eleições Legislativas; Ex-dirigente da Universidade de Verão.
Vencimento: 3.356,34 euros
Nome: Nuno Maia
Cargo: Adjunto de imprensa do gabinete do ministro da Defesa
Ligação ao PSD: Foi assessor no grupo parlamentar do PSD quando Aguiar
Branco era líder
Vencimento: 3.183,63 euros
Nome: Marta Santos
Cargo: Adjunta do Secretário de Estado Adjunto e da Defesa Nacional
Ligação ao PSD: Foi assessora de António Prôa, vereador do PSD na
Câmara Municipal de Lisboa
Vencimento: 3.183,63 euros
Nome: João Pedro Saldanha Serra
Cargo: Chefe de gabinete do Secretário de Estado Adjunto e da Defesa Nacional
Ligação ao PSD: Ex-líder da bancada do PSD na Assembleia Municipal de Lisboa
Vencimento: 3.892,54 euros
Nome: João Miguel Annes
Cargo: Adjunto do gabinete do Secretário de Estado Adjunto e da Defesa Nacional
Ligação ao PSD: Presidente da JSD Algés/Carnaxide . Faz parte do
Conselho Nacional do PSD.
Vencimento: 3.183,63 euros
Nome: Rita Lima
Cargo: Chefe de gabinete do ministro da Administração Interna
Ligação ao PSD:Foi chefe de gabinete de Regina Bastos, secretária de
Estado da Saúde no Governo de Santana Lopes
Vencimento: 3.892,53 euros
Nome: Jorge Garcez
Cargo: Assessor do Secretário de Estado Adjunto do Ministro da Administração Interna
Ligação ao PSD:Secretário-Geral Adjunto da Comissão Política Nacional da JSD
Vencimento: 3.069,33 euros
Nome: António Valle
Cargo: Adjunto do Ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares
Ligação ao PSD: Assessor de comunicação de Passos Coelho na São Caetano à Lapa
Vencimento: 3.069,33 euros
Nome: Ricardo Sousa
Cargo: Adjunto do Sec. de Estado Adjunto do Ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares
Ligação ao PSD: Delegado ao Congresso do PSD pela JSD
Vencimento: 3.069,33 euros
Nome: Nuno Correia
Cargo: Chefe de gabinete do Sec. de Est. Adj. do Ministro Adj. dos Assuntos Parlamentares
Ligação ao PSD: Ex-candidato do PSD à Câmara Municipal de Castanheira de Pêra
Vencimento: 4.542.00 euros
Nome: Ademar Marques
Cargo: Adjunto do Sec. de Est. Adj. do Ministro Adj. dos Assuntos Parlamentares
Ligação ao PSD: Presidente do PSD/Peniche
Vencimento: 3.069,33 euros
Nome: Marina Resende
Cargo: Chefe de gabinete da Secretária de Estado dos Assuntos Parlamentares e da Igualdade
Ligação ao PSD: Ex-assessora do Grupo Parlamentar do PSD (Junho)
Vencimento: 3.892.53 euros
Nome: Ricardo Carvalho
Cargo: Adjunto do Secretário de Estado da Administração Local e Reforma
Ligação ao PSD: Secretário da Junta de Freguesia Prazeres, eleito pelas listas do PSD
Vencimento: 3069,33 euros
Nome: João Belo
Cargo: Adjunto do secretário de Estado da Administração Local e Reforma
Ligação ao PSD: PSD/Coimbra
Vencimento: 3069,33 euros
Nome: André Pardal
Cargo: Especialista do gabinete
Ligação ao PSD: Vice-presidente da JSD; Delegado no último Congresso do PSD (XXXII)
Vencimento: 3069,33 euros
Nome: Diogo Guia
Cargo: Chefe de gabinete do Secretário de Estado do Desporto e Juventude
Ligação ao PSD: Membro da Assembleia Municipal Torres Vedras pelo PSD
Vencimento: 3.892.53 euros
Nome: Sónia Ferreira
Cargo: Especialista do gabinete do Secretário de Estado do Desporto e Juventude
Ligação ao PSD: Candidata a deputada pelo PSD nas últimas eleições Legislativas
Vencimento: 3.069,33 euros
Nome: Manuel Martins
Cargo: Adjunto do Ministro da Economia e do Emprego
Ligação ao PSD: Integrou as listas do PSD à junta de freguesia de Santa Isabel; Delegado ao Congresso do PSD
Vencimento: 3.069,34 euros
Nome: Álvaro Reis Santos
Cargo: Chefe de gabinete do sec. de Estado Adjunto da Economia e do Desenvolvimento Regional
Ligação ao PSD: Ex-vereador do PSD na Câmara Municipal de Ovar
Vencimento: 3.892,53 euros
Nome: Quirino Mealha
Cargo: Adjunto do secretário de Estado Adjunto da Economia e do Desenvolvimento Regional
Ligação ao PSD: Colaborou com o Instituto Sá Carneiro
Vencimento: 3.463,49 euros
Nome: Jaime Bernardino Alves
Cargo: Adjunto do secretário de Estado Adjunto da Economia e do Desenvolvimento Regional
Ligação ao PSD: Ex-presidente da Comissão Política do PSD/Resende
Vencimento: 3.069,34 euros
Nome: Rui Trindade
Cargo: Especialista do gabinete do sec.de Estado Adj.da Economia e do Desenv. Regional
Ligação ao PSD: Deputado na Assembleia de freguesia de Mafamude pelo PSD
Vencimento: 3.069,34 euros
Nome: Isabel Nico
Cargo: Adjunta do Secretário de Estado do Emprego
Ligação ao PSD:Foi adjunta do sec. de Estado das Obras Públicas, Jorge
Costa, num Governo PSD
Vencimento: 3.069,34 euros
Nome: Amélia Santos
Cargo: Chefe de gabinete do Secretário de Estado do Emprego
Ligação ao PSD:Foi chefe do Gabinete do Secretário de Estado das Obras
Públicas, José Castro, no Governo de Durão Barroso
Vencimento: 3.892,53 euros
Nome: Carla Mendes Sequeira
Cargo: Especialista no gab. do sec. de Estado do Empreendedorismo, Competitividade e Inovação
Ligação ao PSD: Em 2006 era membro do Conselho Nacional do PSD
Vencimento: 4.297,75 euros
Nome: Margarida Benevides
Cargo: Especialista no gabinete do sec. de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações
Ligação ao PSD: Foi delegada ao XIX Congresso Nacional da JSD em 2007
Vencimento:3.069,34 euros
Nome: Carlos Nunes Lopes
Cargo: Chefe do gabinete do Sec. de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações
Ligação ao PSD: Presidente do PSD/Mangualde
Vencimento:3.892,53 euros
Nome: Marcelo Rebanda
Cargo: Chefe do gabinete do Sec. de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações
Ligação ao PSD: Foi adjunto da secretária de Estado do Turismo
Vencimento:3.069,34 euros
Nome: Eduardo Diniz
Cargo: Chefe do gabinete do Secretário de Estado da Agricultura
Ligação ao PSD: Foi assessor do gabinete do Secretário de Estado do
Desenvolvimento Rural, Fernando Bianchi de Aguiar num anterior Governo PSD
Vencimento:3.892,53 euros
Nome: Joana Novo
Cargo: Chefe do gabinete do Secretário de Estado da Agricultura
Ligação ao PSD: Candidata a deputada municipal de Viana do Castelo nas autárquicas de 2009 na coligação PSD-CDS
Vencimento:3.069,33 euros
Nome: Ana Berenguer
Cargo: Adjunta do Secretário de Estado do Mar
Ligação ao PSD: Foi adjunta do secretário de Estado Adjunto e das Pescas, Luís Filipe Gomes, no Governo de Durão Barroso
Vencimento:3.069,33 euros
Nome: Paulo Assunção
Cargo: Especialista do gabinete do Secretário de Estado do Mar
Ligação ao PSD: Foi adjunto do secretário de Estado Adjunto do Ministro da Presidência, Feliciano José Barreiras, no Governo de Santana Lopes
Vencimento:2.167,56 euros
Nome: Tiago Cartaxo
Cargo: Especialista no gabinete do Sec. de Estado do Ambiente e Ordenamento do Território
Ligação ao PSD: Conselheiro Nacional da JSD; candidato derrotado à liderança da JSD
Vencimento: 3.069,33 euros Cargo: Especialista no gabinete do Sec. de Estado do Ambiente e
Ordenamento do Território
Ligação ao PSD: Presidente do Gabinete de Estudos do PSD/Cascais
Vencimento: 3.069,33 euros
Nome: Nuno Botelho
Cargo: Apoio técnico ao gabinete do Sec. de Estado do Ambiente e Ordenamento do Território
Ligação ao PSD: Vereador do PSD na Câmara Municipal de Loures
Vencimento: 1930 euros
Nome: Paulo Nunes Coelho
Cargo: Chefe de gabinete do secretário de Estado do Ambiente e
Ordenamento do Território
Ligação ao PSD: Foi chefe de gabinete do secretário de Estado da Administração Local de Miguel Relvas, no Governo Durão
Vencimento: 3.892,53 euros
Nome: António Lopes
Cargo: Adjunto do gabinete do Secretário de Estado do Ambiente e Ordenamento do Território
Ligação ao PSD: Foi candidato à Câmara Municipal da Azambuja pelo PSD
Vencimento: 3.069,33 euros
Nome: Ricardo Morgado
Cargo: Especialista/Assessor do Secretário de Estado do Ensino Superior
Ligação ao PSD: JSD
Vencimento: 2505,47 euros
Nome: Francisco José Martins
Cargo: Chefe de gabinete do secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros
Ligação ao PSD: Ex- chefe de Gabinete do Grupo Parlamentar do PSD
Vencimento: 3.892,53 euros
Nome: Francisco Azevedo e Silva
Cargo: Adjunto do secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros
Ligação ao PSD: Ex- chefe de Gabinete de Manuela Ferreira Leite
Vencimento: 3.069,33 euros
Nome: José Martins
Cargo: Adjunto do secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros
Ligação ao PSD: Adjunto do Secretário de Estado da PCM, Domingos Jerónimo no Governo de Santana Lopes
Vencimento: 3.069,33 euros
Nome: Ana Cardo
Cargo: Especialista jurídica no gabinete do secretário de Estado da Cultura
Ligação ao PSD: Adjunta do gabinete de Teresa Caeiro (CDS), no Governo
Santana Lopes
Vencimento: 3.069,33 euros
Nome: Luís Newton Parreira
Cargo: Especialista no gabinete do secretário de Estado da Cultura
Ligação ao PSD: Presidente da secção D do PSD Lisboa
Vencimento: 3.163,27 euros
Nome: João Villalobos
Cargo: Assessor no gabinete do secretário de Estado da Cultura
Ligação ao PSD: Prestação de serviços de assessoria em Comunicação
Social e New Media, junto Gabinete dos Vereadores PPD/PSD na Câmara Municipal de Lisboa
Vencimento: 3.163,27 euros
Nome: Inês Rodrigues
Cargo: Adjunta da secretária de Estado do Ensino Básico e Secundário
Ligação ao PSD: Adjunta do gabinete da secretária de Estado da
Educação, Mariana Cascais, no Governo de Durão Barroso
Vencimento: 3.069,33
.Nome: Marta Neves
Cargo: Chefe de gabinete do ministro da Economia
Ligação ao PSD: Adjunta do ministro as Actividades Económicas e do Trabalho, Álvaro Barreto, no Governo de Santana Lopes
Vencimento: 5.b21,30 euros
Nome: Fernando Faria de Oliveira
Cargo: Chairman da CGD (Sector Empresarial do Estado)
Ligação ao PSD: Ex-secretário de Estado do PSD
.Nome: António Nogueira Leite
Cargo: Vice-presidente da CGD (Sector Empresarial do Estado)
Ligação ao PSD: Conselheiro económico do presidente do PSD, Pedro Passos Coelho
Nome: Norberto Rosa
Cargo: Vice-presidente da CGD (Sector Empresarial do Estado)
Ligação ao PSD: Ex-secretário de Estado em Governos PSD (Cavaco Silva e Durão Barroso)
Nome: Nuno Fernandes Thomaz
Cargo: Vogal da Comissão Executiva da CGD (Sector Empresarial do Estado)
Ligação ao PSD: Ex-secretário de Estado de Santana Lopes 62.Nome: Manuel Lopes Porto
Cargo: Presidente da Mesa da Assembleia-geral da CGD (Sector Empresarial do Estado)
Ligação ao PSD: Presidente da Assembleia Municipal de Coimbra, eleito nas listas do PSD
Nome: Rui Machete
Cargo: vice-pesidente da Mesa da Assembleia-geral da CGD (Sector Empresarial do Estado)
Ligação ao PSD: Ex-presidente do PSD
Nome: Joana Machado
Cargo: Assessora do secretário de Estado da Administração Interna
Ligação ao CDS: Integrou as listas do CDS-PP para a Assembleia Municipal de Lisboa nas autárquicas de 2001
Vencimento: 2.364,50 euros
Nome: André Barbosa
Cargo: Assessor do secretário de Estado da Administração Interna
Ligação ao CDS: Ex-assessor do Grupo Parlamentar do CDS-PP
Vencimento: 2.364,50 euros
Nome: Tiago Leite
Cargo: Chefe de gabinete do secretário de Estado da Administração Interna
Ligação ao CDS: Candidato do CDS a Presidente da Câmara de Santarém nas autárquicas de 2009 e nº3 na lista de deputados à Assembleia da República nas últimas eleições Legislativas.
Vencimento: 3.892,53 euros
Nome: José Amaral
Cargo: Chefe de gabinete dSecretária de Estado do Turismo
Ligação ao CDS: Candidato nas Europeias como suplente, nas listas do CDS.
Vencimento: 3.892,53 euros 68. Nome: Antero Silva
Cargo: Adjunto da ministra da Agricultura
Ligação ao CDS: Líder do grupo municipal do CDS/PP na assembleia municipal de Vila Nova de Famalicão e membro da JP
Vencimento: 3.069,33 euros
Nome: Carolina Seco
Cargo: Adjunta Secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural
Ligação ao CDS: Era a nº3 da lista à Assembleia da República pelo CDS no distrito de Viana do Castelo
Vencimento: 3.069,33 euros
Nome: Tiago Pessoa
Cargo: Chefe do gabinete ministro da Solidariedade e Segurança Social
Ligação ao CDS: Presidente do Conselho Nacional de Fiscalização do CDS
Vencimento: Vencimento de origem (HS-Consultores de Gestão, SA)
Nome: João Condeixa
Cargo: Adjunta do gabinete ministro da Solidariedade e Segurança Social
Ligação ao CDS: Candidato pelo CDS em Lisboa nas últimas Legislativas
Vencimento: 3069,33 euros
Nome: Diogo Henriques
Cargo: Adjunta do gabinete ministro da Solidariedade e Segurança Social
Ligação ao CDS: Chefe de gabinete da presidência do CDS-PP.
Vencimento: 3069,33 euros
Nome: Arlindo Henrique Lobo Borges
Cargo: Assessor do Secretário de Estado do Ensino e Administração Escolar
Ligação ao CDS: Deputado municipal pelo CDS em Braga
Vencimento: 3069,33 euros


Isto é que vai cá uma CRISE...

Tenho que parar de ver estas coisas, a bem da minha saúde mental..."

Campeão das Provincias na rubrica Vinagretas faz referência à minha atenção sobre os Jornais Locais



 
Cultura e Vinagretas

Hoje há a grande Festa da castanha com os R&M. Venham a Chelo

Hoje há a grande Festa da castanha com os R&M.

"Estão a brincar connosco!!!"

"Cronograma de uma crise"


Retirado do Facebook

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

"Assaltos em casa à hora marcada, Cautela:"

Texto roubado sem pedido de factura para fugir ao IVA do

"Um grupo organizado está a enviar pelo correio uma carta com papel timbrado da TV CABO, onde consta que a empresa está a modernizar a sua tecnologia e que será necessária a substituição de equipamentos dentro da casa do assinante.

Eles dão o número do telefone de um colaborador, por intermédio do qual deve ser feita a marcação para a realização do serviço.
Ou seja, se o assinante não conhece o golpe e não telefona para a TV CABO para saber se isto é verdade, o golpe (assalto) é praticado com hora marcada.
As próprias vítimas marcam o dia em que as suas casas podem ser assaltadas!!!
Sugiro que passem esta mensagem aos vossos amigos, tenham eles TV CABO ou outro qualquer serviço de TV por assinatura, para que eles, também, passem esta informação de interesse.


Cumprimentos.

Luís Filipe Martinho
Director Comercial"

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

PJ deteve esta manhã um indivíduo suspeito da prática de não pedir facturas



 "A Polícia Judiciária deteve esta manhã em Lisboa, em flagrante delito, um indivíduo que é suspeito da prática de não pedir facturas. O indivíduo é considerado muito perigoso para as Finanças e já está em prisão preventiva.

Pouco passava das nove da manhã quando o suspeito foi agarrado à saída de um café onde tomou uma b...
ica e de onde se preparava para sair sem pedir factura.
«O suspeito estava a ser vigiado há bastantes meses, mas ainda não tinha sido possível detê-lo, porque muitas vezes ficava com o recibo ou com o talão, o que prejudicou a investigação. Esta manhã, no entanto, o suspeito abandonou a pastelaria Fofinho Doce sem factura, nem recibo nem talão, tendo sido imediatamente detido e presente ao Juiz, que determinou a prisão preventiva», explica a PJ em comunicado.
Segundo o Imprensa Falsa conseguiu apurar, o suspeito já é conhecido das autoridades pela prática do mesmo crime em diversas ocasiões. «Só na semana passada, acreditamos que o suspeito não pediu 3 facturas, nomeadamente no mesmo café onde hoje foi detido, num estabelecimento de diversão nocturna e numa bomba de combustível», afirma a polícia.
Quem não ganhou para o susto foi o proprietário do café, que viu a vida a passar-lhe à frente quando o indivíduo puxou de uma arma de fogo e ameaçou matar a receita dos croissants. «Eu dizia-lhe “mas tem de ser, senhor, tem de levar a factura, são as regras, derivado à evasão”, só que ele estava a tornar-se cada vez mais violento e quando apontou a arma à receita dos croissants, eu percebi que tinha de fazer o que ele queria e não facturei a bica», relata o sr. Fernando, que diz que já é a segunda vez esta semana que não querem factura, «portanto, para isto mais vale fechar as portas»."

Mais um episódio de delinquência na baixa de Coimbra




Hoje pelas 7h45 senti um enorme barulho que mais parecia um compressor em vias de explodir que vinha do Beco de Santa Maria no coração da baixa de Coimbra.
Como estava em casa da minha mãe, desci as escadas e fui verificar o que se estava a passar, quando reparo que estava um extintor de incêndio dos grandes no meio do Beco com sinais de ter sido usado e o chão apesar de molhado estava completamente coberto de pó branco.
Perguntei a um senhor que estava uns metros mais à frente se sabia o que se tinha passado e ele respondeu-me que tinham sido três miúdos na casa dos 16 anos que entraram num prédio do Beco e arrancaram a cavilha de segurança do extintor e começaram a descarrega-lo para o chão enquanto um deles se encarregou de puxar a mangueira de incêndio que por lá se encontra num estado bastante degradado.
Como não sou dos que assiste e fica sossegado, dei duas voltas ao quarteirão à procura dos delinquentes mas sem sorte pois não os encontrei. Sorte deles posso garantir, um deles podia ter a certeza que vinha pelas orelhas buscar o extintor para o entregar na Esquadra da PSP.

terça-feira, 1 de novembro de 2011

Carlos "Kuduro" a mostrar aos Inciados do UPCC como se dança em frente dos adversários.

video

Magusto do UPC de Chelo com animação musical dos RM






UPC de Chelo 3 - Santa Clara 2 - Taça de Juvenis em Futsal






Tradicional "matança do porco" em Chelo- Lorvão






Realiza-se hoje dia 1 de Novembro a partir das 09H00 da manhã a tradicional "matança do porco" em Chelo, onde pode usufruir das melhores febras do País e arredores. Para além disso há entrecosto, barriguinha, costeletas, etc.,etc., sempre acompanhados com broa, vinho, água pé e o tradicional magusto . A matança do porco é uma festa tradicional. Venha até ao Pavilhão do UPCC em Chelo, estando ao seu dispôr um grelhador aceso para "grelhar" a sua febra. Faça parte desta família e divirta-se.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Temos cara de parvos?

Meus caros amigos, esta solução avançada pelo executivo de pagar o subsídio de férias (SF) e de natal (SN) incorporado no vencimento é um roubo (sim, furto com violência!!!), que em cima do corte dos 2 subsídios em 2012 e 2013, resulta no aumento de cobrança de IRS em 20% nos anos em que tenhamos o beneplácito de os receber:

Um trabalhador dos ricos (sim, acima dos € 1.000 ...brutos), casado, 2 titulares, que ganhe € 1.100,00, paga mensalmente pela tabela de 2011 do IRS, 10%, ou seja € 110.
No final do ano paga € 110 x 14 (porque a tributação SF e SN é autónoma da remuneração do mês em que é pago), o que soma € 1.540,00.
Se se integrar SF e SN, passa a ganhar € 1.283,33 (€ 1100 X 14 / 12), o que o faz subir na tabela de IRS para 12%, resultando no quantitativo mensal de € 153,99, ou seja € 1.847,88 anuais
Conclusão, pagava € 1.540 e passou a pagar € 1.847,88, o que se traduz num assalto de € 307,88 anuais, ou seja, no acréscimo 20% de confisco sobre um já despudorado roubo.

Texto retirado de um perfil do Facebook

domingo, 30 de outubro de 2011

Adele - Crazy for you

A EDUCAÇÃO NÃO É UM NEGÓCIO, NEM OS NOSSOS FILHOS SÃO UMA MERCADORIA

ASSOCIAÇÃO DE PAIS E ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PENACOVA


A EDUCAÇÃO NÃO É UM NEGÓCIO, Nem os nossos filhos são uma mercadoria! Na educação, o ataque à Escola Pública tem sido uma realidade nos últimos anos. Foram tomadas medidas que, assentes num fundamentalismo economicista, debilitaram muito a Escola Pública, com reduções dos seus recursos humanos, materiais, físicos e financeiros, de que são exemplos a redução dos auxiliares de acção educativa e dos professores de apoio, de que tantas queixas aqui nos chegam, a contratação do fornecimento de refeições a empresas externas e também aí o corte nas horas de preparação e fornecimento dessas refeições. Agora pretendem abrir uma nova "era", pondo em causa a própria Escola Pública e preparar o seu desmantelamento, com um ataque de elevadíssima dureza! Foram cortados 803 Milhões de euros, sem ter em conta os cortes no ensino superior e o corte nas autarquias, que têm hoje responsabilidades acrescidas neste domínio, principalmente, no apoio aos alunos e às suas famílias. As consequências desta redução estão a fazer-se sentir em todas as suas dimensões desde o início do ano lectivo, com a perda de horas para o desenvolvimento de cargos, (S. Pedro de Alva, EB1 Penacova, como exemplo), extinção de funções e projectos nas escolas e o aumento do número de alunos por turma. Para 2012, o corte na Educação fá-la baixar de 4,7% para 3,8% do Produto Interno Bruto (PIB). Portugal passará, assim, a ocupar o último lugar dos 27 países da União Europeia nesta relação da Educação com o PIB, correspondendo este corte a um valor superior a 1.500 Milhões de euros. A título de comparação, na OCDE é recomendado que os países reservem 6% do seu PIB para a Educação. Já na década de 90 os próprios governantes (recorde-se Roberto Carneiro) defendiam os 7% e no Brasil caminha-se hoje para os 10%! Para 2012, o corte orçamental previsto assenta, sobretudo, na redução do número de docentes, em cerca de 30.000 postos de trabalho, a que se juntarão milhares de despedimentos de auxiliares e outros técnicos da educação. Para obter esta razia no emprego estão previstas alterações curriculares, como a eliminação do par pedagógico em EVT, a diminuição da carga horária em algumas disciplinas, a fusão das disciplinas de História e Geografia, intervenções no âmbito das expressões e na 2ª Língua Estrangeira, encerramento de mais escolas, o aumento generalizado do número de alunos por turma, a extinção dos projectos de promoção do sucesso e de combate ao abandono escolar, nomeadamente dos CEF-Cursos de Educação e Formação. Paralelamente a estes cortes no ensino público, o governo aumentou o financiamento ao ensino privado em mais 5.500 euros por turma, o que indica não ser por falta de dinheiro que toma estas medidas de corte na Educação! Da parte do governo não se trata apenas de um caso de irresponsabilidade política, é uma opção e é intencional: destruir a Escola Pública e transformar a educação em negócio! ASSOCIAÇÃO DE PAIS E ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE PENACOVA
Pretendem que a Educação se transforme num produto que, como qualquer outro, passaria a ser negociado no âmbito da entidade sem rosto que dá pelo nome "mercado", sabendo-se que o "mercado da Educação" é dos mais lucrativos e, por esse motivo, muito apetecido. Como produto, a Educação estaria condicionada às regras do lucro, em que o empresário escolhe os alunos e em que os níveis de qualidade são medidos pelos "rankings", sistema para o qual o Estado contribui com uma base mínima, cabendo às famílias pagar o restante, de acordo com as suas disponibilidades.
Junta-se a isto, os cortes na Acção Social Escolar! Este ano, só têm direito à Acção Social Escolar os agregados familiares integrados no 1.º e 2.º escalão do abono de família. No primeiro caso os rendimentos terão de ser inferiores ou iguais a 242 euros; no segundo caso têm de se situar entre 242 e 485 euros, o que corresponde ao salário mínimo nacional. No 2.º escalão os valores das comparticipações descem para metade. Os Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento de Escolas de Penacova reunidos em Assembleia Geral ordinária, manifestam-se contra este ataque à Escola dos seus filhos e apelam a todas as forças políticas e sociais que se empenhem na melhoria da Educação em Portugal e em defesa da Escola Pública. Os Pais e Encarregados de Educação aqui reunidos, manifestam-se também contra o aumento do horário de trabalho, que vem desorganizar ainda mais a vida em família e retirar mais tempo para apoio aos seus filhos, nesta fase em que mais precisam. Acabar com a jornada de trabalho de 8 horas seria um retrocesso civilizacional que nos transportaria para os finais do século XIX, quando, em 1886 foi aprovada como reivindicação – 8 h de trabalho, 8 horas de lazer, 8 horas de descanso – que viria a ser conquistada pela luta secular dos trabalhadores! Apelam ainda os signatários a todos os Órgãos de Poder, às forças políticas, às Confederações e Associações de Pais, aos Sindicatos e à Igreja, que nesta matéria se unam em defesa da família e se oponham a este revés civilizacional. Penacova, 28 de Outubro de 2011 Os Pais e Encarregados de Educação do Agrupamento de Escolas de Penacova

Nota: A enviar a todos os grupos parlamentares na Assembleia da República, ao Ministério da Educação, à ANMP, à ANAFRE, às Confederações de Pais, às Centrais Sindicais, ao Bispo de Coimbra e aos órgãos de comunicação social.