sábado, 3 de setembro de 2011

TGV low-cost em estudo? Deve ser para rir!

Afinal o TGV está em estudo? Numa versão mais baratinha, tipo carruagens descapotáveis? Mas eu terei ouvido mal ou na campanha eleitoral o PPC dizia: TGV jamais! Não era esta gente que vociferava a palavra ALDRABÃO sempre que falavam do ex-PM?
Pelo pouco conhecimento que tenho acerca de projetos desta envergadura, leva-me a concluir que todo o PSD sabia que o TGV tinha que avançar por se tratar de uma via transeuropeia que a todos os países interessa e por isso todos pagam.
Seria, aliás um suicídio económico não aproveitar a ocasião para a construir, porque seriam perdidos 1.000.000€ e nenhum país da Europa, do mais rico ao mais pobre, se pode dar ao luxo de deitar fora tal oportunidade.
É claro que os líderes partidários que sonham sempre chegar ao poder a qualquer, não se inibem de tudo fazer para apear o opositor de ocasião, nem que, para isso convençam o povo de que um pau é uma pedra.
Foi o que se passou agora em Portugal e se tem passado em vários outros países, o que é pena, mas não há democracias perfeitas e os povos deixam-se enrolar facilmente por demagogos bem-falantes.

Um fim de dia electrizante


Já cheira a vindimas...



É estranho porque ainda estamos no inicio de Setembro,

mas a verdade é que as uvas já estão no ponto,

pelo menos uma grande parte...

No lagar já está tudo pronto,

já está a dorna com água,

a adega já está organizada para a produção,

o que vale, é que a vindima é à porta de casa

afinal é uma produção em pequena escala!


BAIXA DE COIMBRA NOITE BRANCA 2 DE SETEMBRO DE 2011

Os comerciantes da baixa de Coimbra vieram vender para a rua.


BAIXA DE COIMBRA NOITE BRANCA 2 DE SETEMBRO DE 2011

Organização

APBC - Agência para a Promoção da Baixa de Coimbra



Será que os portugueses andam distraídos com as festas e férias?

Não há muito tempo, aliás mesmo há pouco tempo, costumava ler e ouvir diariamente críticas bastantes ferozes a José Sócrates, eu mesmo também o criticava e agora critico este coveiro do povo português (Passos Coelho).
Não consigo entender o que se passa na mente do cidadão anónimo, de pessoas com bastante responsabilidade no país, de políticos nacionais e locais que tanto criticavam Sócrates e os seus Ministros, quando agora em pouco mais de dois meses este anjinho do Coelho mais não faz que enterrar por completo os portugueses que menos recursos têm.
Será que os portugueses andam distraídos com as festas populares? Com as férias na praia?
Uma coisa vos afianço, quando acordarem para a realidade já pode ser tarde, isto é se tiverem condições já para acordarem.

"Ferreira Leite discorda da política fiscal do Governo" Já fostes...!

Fotografia retirado do :  http://galeriacores.blogspot.com/

Cá para mim o Coelho já começa a ter os Passos trocados mesmo a nível interno. Acabou o estado de graça! Já fostes!



“As críticas às medidas do Governo já chegam também da família social-democrata. Manuela Ferreira Leite faz uma apreciação negativa da política fiscal do Executivo.
Na habitual coluna de opinião no semanário “Expresso”, a antiga líder do PSD diz que as medidas fiscais anunciadas até agora "de justiça têm pouco e de eficácia nada".”

Senhores dirigentes e Governantes, querem saber como se conquista o respeito do povo?

Não transformem o pão em armas para matar a fome na nação!


QUE A FOME MATA-SE COM PÃO…
AS ARMAS ALIMENTO NÃO SÃO...
CORTE-SE NS ARMAS E NOS BARÕES...
E ASSIM POUPAMOS CENTENAS DE MILHÕES
QUEREMOS PÃO
ARMAS NÃO

Mário Soares - "Estamos a caminhar para o limite" . Eu digo na beira do penhasco...

Depois de ver na televisão e ler o artigo acerca da presença de Mário Soares na universidade de Verão do PSD, levou-me a algumas conclusões bem preocupantes e espero que Portugal não tombe da ponta do penhasco para o abismo.
Já disse que estamos na ponta do penhasco para cairmos de cabeça para o abismo e este sentimento leva-me a pensar que uma nova revolução não vai tardar e desta vez não vai ser com cravos e com os oculta-chamas das espingardas. Desta vez vai ser a doer. Acoitem-se, vem aí o inferno ao vivo.
Os governantes têm que assumir as suas responsabilidades nos erros que cometem. Ninguém os obriga a assumir as funções que desempenham, Não podem continuar a criar situações financeiras irresponsáveis e depois virem a obrigar pela força da Lei a pagarem as suas faltas sem termos culpa nenhuma.
Na oposição não aprovaram o PEC IV por causa do aumento dos impostos, mas agora no governo isso já não é problema nenhum pois o tacho e a sede de poder já foram garantidos. O que podemos esperar destes políticos que dependendo do lado em que estão se contradizem permanentemente sem nenhum pudor? Agora dizem que é inevitável mas antes não era?! A questão aqui não é ser o partido A ou B é a falta de coerência em função da sua ambição politica sem olhar a meios. Como diz o mais ilustre jurista português "com esta gente não vamos a lado nenhum".
Os nossos governantes em vez de carregarem o povo trabalhador com impostos, estabeleçam um teto salarial máximo de 5000 euros, e uma pensão máxima por casas de 2500 euros. Esta modalidade de pensões é seguida por alguns países que economicamente estão muitos - anos-luz- superiores a Portugal.
Numa economia como a nossa, baseada nas taxas de juros, o dinheiro é transferido dos mais pobres para os mais ricos, até se concentrar nas mãos de uma minoria. Atualmente a massa total do dinheiro que circula no mundo, é constituída, quase exclusivamente, pelo dinheiro proveniente das dívidas e das suas taxas de juros. Este dinheiro especulativo não assenta em qualquer valor real, isto é em bens e serviços.
É o crescimento exponencial dessa massa monetária especulativa que irá acabar por atingir um ponto de rotura e provocará o desmoronamento da economia mundial tal como a conhecemos atualmente
Meus Srs. o respeito conquista-se, não se impõe. Num País sem respeito e indisciplinado nunca poderá haver progresso.

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

"O Comércio vem para a Rua"

Ser bom vizinho também é…





Ser um bom vizinho consiste em ser uma pessoa acessível, respeitar a individualidade do outro, procurar saber se pode ser útil em alguma coisa, ajudar sempre que for possível, avisar caso observe alguma coisa fora do normal, por exemplo, um carro estranho na rua, ou se alguém tocou campainha várias vezes sem uma razão plausível, avisar que o portão está aberto, tratar dos animais domésticos quando os vizinhos vão de férias etc.

Petição Privatização da Água a Referendo


A água é parte constituinte do planeta Terra, como qualquer recurso, apresenta valores muito escassos e face a esse facto a sua gestão torna-se premente e indispensável.
Com o exponencial crescimento da população humana e com a tipologia de vida que a Humanidade tem vindo a desenvolver, a pressão sobre a água doce disponível tem vindo a acentuar-se.
O Homem, como todos os seres vivos tem a necessidade deste bem para a sua sobrevivência.
Estes factores obrigam a que a gestão deste bem seja feita com a maior cautela.
Desse modo, consideramos que algo tão fundamental não deve e não pode ser alvo de uma gestão privatizada que naturalmente visaria a lógica empresarial com base na obtenção de lucros e mais-valias.
Acresce que o fornecimento deste bem deve ser Universal, não podendo mais uma vez estar sujeito a cálculos ou premissas de cariz financeiro.
Nesse sentido, vimos desta forma solicitar que o controlo da gestão da água e respectiva rede de abastecimento seja garantido pelo Estado, dotando as autarquias locais, ou outra entidade central de financiamento que permita a manutenção da distribuição , de forma a garantir a sua Universalidade e qualidade, mediante um preço justo, devendo este ser calculado em função do consumo e sua tipologia, nunca tendo por base a localização geográfica dos cidadãos.
Considerando ser esta uma decisão que afecta directamente os Direitos fundamentais, vimos propor que seja realizado um referendo nacional com vista a garantir a legitimidade de uma medida desta natureza em prol da Democracia e da Cidadania.

Faltam na baixa de Coimbra lojas de referência.

Afinal o que significa a palavra TROIKA?

Afinal o que significa a palavra TROIKA?


Qual é afinal o significado e a origem da palavra Troika?

Nos útimos dias, com a entrada da ajuda externa em Portugal (FMI, Banco Central Europeu e Comissão Europeia), existe uma nova expressão que entrou no nosso vocabulário e no nosso quotidiano. Palavra que de repente se lê ou que se ouve pronunciar a toda a hora, seja nos jornais, na net, na rádio, na televisão, bem como nas nossas conversas entre amigos.

Mas afinal qual é o significado e a origem da palavra Troika?

Resposta: Pois bem meus amigos. Para começar, "Troika" é uma palavra que pressupõe a existência de três partes envolvidas, ou de três elementos. Na presente situação, a utilização da expressão "Troika", tem directamente a ver com as três Entidades que em grupo e de forma consertada, vieram em auxílio de Portugal a fim de prestar auxilio (ajuda externa). Neste caso a Troika é formada pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), pelo Banco Central Europeu (BCE) e pela Comissão Europeia (CE).
Para um esclarecimento mais rigoroso e preciso, podemos encontrar informação sobre a origem da palavra na Wikipédia, da qual transcrevemos excerto:

"Troika (russo:тройка) é a palavra russa que designa um comitê de três membros. A origem do termo vem da "troika" que em russo significa um carro conduzido por três cavalos alinhados lado a lado, ou mais freqüentemente, um trenó puxado por cavalos. Em política, a palavra troika designa uma aliança de três personagens do mesmo nível e poder que se reúnem em um esforço único para a gestão de uma entidade ou para completar uma missão, como o triunvirato histórico de Roma."

Fonte: Wikipédia


Impostos e mais impostos!

Será que os políticos portugueses não percebem que já pagamos impostos a mais?


Tenho lido muitas opiniões de pessoas entendidas (e, não sendo eu "entendido", percebo-as perfeitamente) que, baixando os impostos, principalmente sobre o consumo, estimula-se o mesmo, resultando num retorno maior que o que se obtém com impostos altos e consumo reduzido... Mais, se aumentassem os salários, os impostos colectados seriam proporcionalmente maiores, aumentando ainda mais o retorno...
Pelo andar da carruagem, este governo vai pelo mesmo caminho que o último do PSD-CDS...

"Sindicatos endurecem discursos com aumento da austeridade"

Que se realizem as greves necessárias e se endureça as lutas para repor um pouco da verdade.
Não é justo que cada vez haja mais ricos á custa dos salários de miséria de quem trabalha.
Os ricos alemães já vieram a público dizer que estão dispostos a pagar mais impostos, porque sabem que a coisa está a ficar feia para o lado deles.
Nas últimas semanas cerca de 500 carros foram queimados em Hamburgo e Berlin.
Ou os ricos portugueses mudam de estratégia e o Governo os obriga a pagar impostos sobre a riqueza ou a coisa vai ficar mal dentro de pouco tempo.
O povo português está a começar a mudar o seu comportamento, não me admira nada que passa das palavras para a ação.

Processo contra ex-gestores do BCP em risco de ser anulado

O que é lamentável é que em 2011 se discuta a legalidade da prova apresentada em 2007, nem o Kadhafi conseguiria melhor. E dizem ser isto um estado de direito.
Penso que este processo não corre risco nenhum de ser anulado, porque desde o seu início que ficou arquivado! Como arquivados estão os processos do Godinho, Carlos Cruz, Valentim Loureiro, Dias Loureiro, Isaltino Morais, Oliveira e Costa e tantos outros.
Existe gentinha que gosta de atirar notícias ca para fora para distrair a malta.

Noticias frescas dos jornais locais


quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Eu defendo a legalização da prostituição em Portugal.

Cidade alemã instala parquímetros para taxar prostitutas de rua.

Todos e todas que trabalham na área da “venda do seu corpo” deviam estar registados como empresários em nome individual e pagar Segurança Social e obter uma licença mensal passada pelo médico de família apos a entrega do comprovativo do pagamento para a Segurança Social para poderem continuar a sua atividade no mês seguinte.
Temos atualmente imensas prostitutas em Portugal que vieram de África, do Brasil e da Europa de Leste, uns/umas permanecem cá ilegalmente e outros/as legalmente, se contribuíssem com uma percentagem para a Segurança Social ajudava os cofres do Estado.

Grafitt

Fim da 1ª tarde de Setembro em Chelo-Lorvão




video

ASSUNÇÃO ESTEVES – Presidente da Assembleia da República - Reformou-se aos 42 anos de idade…cansada…muito cansada…

Reformou-se aos 42 anos de idade…cansada…muito cansada…

"Quadro do partido laranja, e pelo seu partido escolhida para o cargo mais alto da representação do Estado, a seguir ao presidente da República. Aqui se denuncia uma ética política, aqui se denuncia um açambarcamento faccioso, aqui se denuncia uma mentalidade de rapina.
Uns têm que trabalhar até aos 65 anos com reformas cortadas em 20%, mesmo que tenham descontado para a reforma durante 40 anos ou mais. São os trabalhadores portugueses, o grosso da população, a classe mais débil, a mais necessitada, a que deveria de ter mais apoios do Estado. Aquela que tudo produz!
Esta personagem importante da quadrilha que governa Portugal, reformou-se aos 42 anos, com 2.445€/mês, após 10 anos de trabalho.
Os portugueses todos, têm de ganhar a consciência que esta canalha de gente nos destruirá. Dizimar-nos é o objetivo central do grande capital financeiro. Fá-lo-ão de qualquer maneira, sabedores que são, que o seu sistema político não lhes resolve o problema de enriquecimento ilícito ao mesmo tempo acompanhado de algum bem-estar social de décadas atrás. O capitalismo tem como meta a atingir a dominação total dos povos e reduzi-los a uma nova forma de escravatura."

PAUL ELOUARD – “É preciso voltar a despertar veredas, a descerrar caminhos, a extravasar as praças e a gritar o teu nome – LIBERDADE”

Por Guilherme Antunes


Quinta-feira, 1 de Setembro de 2011 às 12:01.

Nota : Artigo retirado do Facebook

Banco do Livros escolar - Troca gratuita de livros escolares usados. Ajuda-me a divulgar esta ideia!

Reutilizar é ainda melhor que Reciclar!

No Banco do Livro escolar todos ganham.

O que é o Banco do Livro escolar?
O Banco do Livro escolar funciona há 2 anos no Porto e pretende promover a troca gratuita de livros escolares entre alunos do ensino básico e secundário.
No momento em que escrevo esta nota existem aprox 400 livros escolares à espera de quem precise deles!

Como funciona?

O Banco do Livro escolar recebe os livros de que os alunos já não precisam.
O Banco do Livro escolar disponibiliza gratuitamente os mesmos livros a quem precisa deles.
Os livros disponíveis no Banco do Livro escolar são fotografados e publicados diariamente no perfil:

e também podem ser consultadas na Página do Centro de Estudos


As fotos são 'públicas' pelo que qualquer pessoa as pode ver.
Se já ofereceu os livros escolares a outra pessoa já cumpriu o princípio de funcionamento do Banco do Livro pelo que pode levantar novos livros escolares sem entregar outros livros
.
Onde entregar / levantar os Livros escolares?

O Banco do Livro escolar funciona no

Centro de Estudos - Henrique Cunha

Av Dr Antunes Guimarães, 63 - 3º dto

4100 079 Porto

tel 912447177

Como ajudar o Banco do Livro escolar não tendo nem precisando de livros?
Para que esta ideia se transforme num sucesso e beneficie mais gente precisa de ser bem divulgada!
A melhor colaboração que pode dar é totalmente gratuita e passa apenas por 'partilhar' esta Nota com os seus amigos.

Agradeço antecipadamente a participação e divulgação desta ideia!

Muito Obrigado

Por Henrique Trigueiros Cunha


Quarta-feira, 31 de Agosto de 2011 às 11:44



E eu gosto deste país de "merda".

Foto da Web

As pessoas são umas verdadeiras bestas, brutas, selvagens, mal-educadas e nem se pode dizer que não tenham culpa e que a culpa é do país, porque ao lado de gente assim está gente cinco estrelas, pessoas maravilhosamente humanas, pessoas boas e tudo isto é transversal à sociedade. Mas estou farto deste país de merda que os políticos nas ultimas décadas no impõem!
Não devia ser, devia ser só um país normal. Não temos e temos capacidade para não ser. Mas somos. Somos um país de merda desgovernado por uma cambada de merdas. E é bom chamar os bois pelos nomes e começar a olhar mesmo de frente para a merda de país que somos, a ver se deixamos de ser e se dizimamos esta cambada de merdas que nos desgovernam.
Estou farto. Farto da areia nos olhos, dos casos maliciosos, estou farto que toda a gente gaste tinta e tempo a dissertar tricas e coisas que não adiantam nada, estou farto de levar com areia nos olhos e ver pessoas que os deveriam ter bem abertos, abaterem-se nessas esparrelas, produzirem ruído até à exaustão sobre assuntos que não interessam, não contam e não adiantam. Quase escuto “daqui” as gargalhadas de quem vai manobrando a sociedade desta forma tão hábil, a desviar o tráfego para as situações que interessam ao povo seguidor de novelas e neste momento, começo a temer outra ditadura.
Vai acontecer! Acreditem que vai mesmo. Continuem a bradar sobre a areia que vai sendo atirada para os olhos. Estamos no primeiro dia de Setembro e o sonido é já ensurdecedor. Daqui a nada não se vai ouvir coisa nenhuma e nessa altura todos os Coelhos largam a toca. E depois, como é? O povo vai continuar a “ladrar” e a não “morder”?

Boss AC - Farto...


“Mira Amaral: Imposto sobre ricos é "demagogia completa"

Este senhor e outros como ele são os protetores do Primeiro- ministro, tudo o que disserem terá de ser cumprido pelo Coelhinho e os seus discípulos.
Nem existe palavras para classificar este fulano que acumula reformas atrás de reformas e anda metediço em negócios chorudos com o atual Governo. Num país a sério seria escorraçado como o Kadhafi. Mas os portugueses continuam a dormir ao fim de mais de 30 anos.

"Passos Coelho rejeita novos impostos às grandes fortunas"

Foto da Web

Esta rejeição do Primeiro-ministro leva-me a afirmar sem problema algum, que o mesmo gosta de praticar Solidariedade afectuosamente com os seus acólitos.
Quando Sócrates apresentou o PEC IV, que era um PEC de corte na despesa, o Passos Coelho coadjuvado por Cavaco Silva disseram que não viabilizavam mais nenhum PEC, o Governo que cortasse na despesa e que com o PSD no Governo não haveria aumento de impostos porque os portugueses já não aguentavam mais sacrifícios.
Por isso, resta-me friamente constatar que Pedro Passos Coelho quera era poleiro, não passa de um ilusório.

Eu não existo sem você - composição de Vinicius de Moraes na voz de Maria Bethania


quarta-feira, 31 de agosto de 2011

"SMTUC: Troca de acusações entre Conselho de Administração e vereadores do PS"

O Vereador Carlos Cidade fez muito bem trazer a público este assunto, foi para isso que foi eleito. Até digo isto frontalmente que nem votei no PS nas últimas eleições.
Pode ler a totalidade do artigo clicando no link a seguir : http://www.cnoticias.net/?p=37163

COM ESTE DIPLOMA O GOVERNO TRANSFORMA CRECHES EM AVIÁRIOS.

COM ESTE DIPLOMA O GOVERNO TRANSFORMA CRECHES EM AVIÁRIOS.


"As salas das creches para as crianças entre os dois e os três anos vão poder ter apenas um metro quadrado por criança, segundo o diploma publicado, esta quarta-feira.
Com o objectivo de disponibilizar 20 mil novas vagas nas creches, o Governo decidiu alterar as regras legais em vigor desde 1989, tendo publicado hoje em Diário da República uma portaria que autoriza mais meninos por sala e prevê uma redução do espaço mínimo definido por criança em algumas sala
Até agora, as salas tinham que ter no mínimo dois metros quadrados por bebé, sendo que nos casos em que os estabelecimentos não tinham berçário as salas estavam obrigadas a "ter uma área mínima de 2,50 metros quadrados por criança e uma capacidade máxima de 10 crianças por sala", lia-se no despacho normativo 99/89 agora revogado.
Com o novo diploma, passa a ser permitido ter mais crianças nas diferentes salas: os berçários passam de oito para dez bebés, as salas das crianças entre um e dois anos passam de dez para 14 e as salas das crianças entre os dois e os três anos podem ter até 18 meninos (antes eram 15).
"Cada grupo funciona obrigatoriamente em sala própria, sendo a área mínima de 2 metros quadrados por criança", define o diploma, acrescentando uma excepção à regra: nas salas dos meninos entre os dois e os três anos "a área mínima por cada criança que exceda as 16 é reduzida para 1 metro quadrado.
Sobre a situação das crianças com deficiência, o diploma refere apenas que será tido em "consideração o seu grau de funcionalidade e a proporção à tipologia de deficiência, de forma a não hipotecar as possibilidades de apoio a todas as crianças da sala".
O diploma define ainda que a equipa técnica nos berçários será composta por "duas unidades de pessoal, técnicos na área do desenvolvimento infantil ou ajudantes de acção educativa (...) que garantam o acompanhamento e vigilância das crianças".
Nas outras salas está prevista a presença de "um educador de infância e um ajudante de acção educativa por cada grupo".
Com este diploma saido hoje o governo tranforma creches em aviários."

por Ester Pita

Outras fotos de Penacova








Uma boa noticia para Penacova


Online e atento via Facebook

DIVIDA? ISSO É MENTIRA DA ESQUERDA

Fotografia da web
Bruxelas confirma "deslize" de 500 milhões na Madeira

"Na política, tal como na vida, não pode valer tudo!

CONCORDO COM TODAS AS PALAVRAS DO MÁRIO CARVALHO.

Um bom texto para alguma gentinha reflectir sobre o que tem escrito e já agora se a carapuça lhe serve faça favor de a enfiar!

"Na política, tal como na vida, não pode valer tudo!
Por vezes, ao ler alguns artigos ou colunas opinativas que dão corpo à informação veiculada pelos jornais não conseguimos controlar uma certa inquietude e preocupação que nos leva a pensar sobre as reais razões conducentes a tais escritos.
Nalguns casos, o teor das afirmações é de tal forma grave, que parece resultar de um desprendimento momentâneo da razão, situação, que, aliás, não deixa de ser “comum” entre os mortais; principalmente como resultado de stress mental e/ou físico elevados.
Há quem diga que a inveja, o ódio, o amor, o rancor, a raiva, entre outras coisas, pode levar alguém a percorrer este tortuoso caminho. Outros atribuem razões de carácter patológico. Outros, ainda, situam as razões por trás desta situação a situações intermitentes entre o normal e o patológico.
Obviamente são questões cuja explicação Major encontrará eco no campo da psicossociologia, psicologia e/ou psiquiatria, sendo que para isso existem especialistas licenciados e credenciados para o fazer.
No entanto, com ou sem imputabilidade para os articulistas, com ou sem razão assistida, damos como adquirido todo o incomodo que nos invade como resultado do teor de algumas afirmações e insinuações que são feitas.
Não damos como certo sobre o domínio mental em que são feitas, pois não é essa, como dissemos anteriormente, a nossa área, no entanto não ficamos indiferentes com a sua feitura e exposição pública. Mas também não fugimos à indiferença, porque de pessoas se trata, de vidas se trata, de situações…
Algumas vezes somos empurrados a pensar se existem falsas percepções ou crenças sobre a realidade que possa explicar tais actos. Mas aí estaríamos a entrar no campo das alucinações ou delírios, e não estamos habilitados para o fazer.
Outras vezes entendemos como meras ilusões, resultado de uma confusão de sentidos com implicação na distorção das coisas.
Portanto, para essas pessoas que são levadas a escrever sobre coisas que não existem, mas que procuram criar e levar ao engano o leitor, achamos por bem sair do campo médico e cingirmo-nos ao universo na qual são feitas, para o caso, da política.
Relativamente a esta forma de fazer política, apenas podemos lamentar que haja alguém que se predisponha a escolher esta via como resultado de um sentimento egoísta e egocêntrico, circulando em volta do seu próprio Eu. Mas ao mesmo tempo um sentimento não corajoso pela forma como é feito, quando assenta na mentira, na maledicência, na gratuitidade com que se soltam termos e frases acusatórias…selvaticamente na intenção de fazer mal… ao mesmo tempo que em cada letra a vingança ganha força, resultado de algo pouco lúcido, pouco consistente, pouco racional.
O espremer da “laranja” seca que não dá sumo, coberta por uma “casca” de rancor que consome por dentro quem a espreme…a frustração total.
A impunidade não pode andar irresponsavelmente à solta tocando a esta ou àquela campainha como se de brincadeira de criança se tratasse.

A Democracia e a Liberdade têm regras.

A Honra e os Valores devem ser preservados.

Na política, tal como na vida, não pode valer tudo!

Mário Carvalho – Deputado Municipal do PS

Desemprego baixa! Hoje é 1 de Abril?

Segundo me parece, os dados são do EUROSTATS, e não do INE.
Pois claro que o desemprego desce, pois só por nomeações do Governo (basta estar atento ao Diário da Republica II Serie) foram criados pelo menos 500 novos empregos” tachos” em dois meses, claro que muitos mais se vão criar e depois estão a despachar de Portugal a maior parte dos jovens que não prestam, pois os que prestam estão na JSD e não precisam de se ir embora... E assim com paciência e uma política de rigor o desemprego vai acabar em pouco tempo.

"Ministério das Finanças alemão não duvida que Portugal consiga cumprir acordo com troika"

Eu também não duvido, tenho a certeza que Portugal não vai conseguir pagar a divida e que vai sair da moeda única. Vamos voltar a circular o velho Escudo de onde pelos vistos não devíamos ter saído e também ninguém nos perguntou se queríamos aderir à CEE e à moeda única Europeia.

“Governo vai duplicar saídas de pessoal da Função Pública”

Pode ler o artigo clicando no link abaixo:
http://economico.sapo.pt/

Ao ler o artigo “Governo vai duplicar saídas de pessoal da Função Pública” no Diário económico, não posso deixar de exteriorizar o que me vai na alma.
Fui um grande crítico do José Sócrates, mas apetece-me dizer, aliás escrever:
Mentiroso? O Sócrates? Não! Comparado com estes era um anjinho.
Afinal, parece cada vez mais verdade a estratégia que Sócrates defendia. Aprovar o PEC e evitar a troika! Lembram-se que esta gentinha que agora é Governo chumbou o PEC IV porque trazia mais sacrifícios?
E agora o que fazem estes incompetentes e embusteiros!
Não entendo esta contabilidade feita pelo atual Governo!
O Estado tem um bolo dividido em fatias; empregados, segurança social, bens e serviços, etc. Ora o proposto é retirar da fatia dos empregados e inseri-los na segurança social (reforma). Expliquem-me lá onde está a redução de custos?
Para haver redução tem de haver cortes e os cortes só passarão por redução de despesa! Despesa que só poderá diminuir pela via implementação de tectos máximos para a reforma! Cada aposentado/reformado só com direito a uma reforma ao fim de 36 anos de trabalho e não poderem acumular a reforma com a continuidade da sua vida activa, caso o queiram fazer a sua reforma deve ficar “congelada.
Com medidas destas a dimensão do bolo será menor e haverá redução, o resto é fantasia para enganar o povo e enfiar-nos mais tarde ou cedo uma nova carga de impostos para continuar alimentar os gabinetes a mais, as frotas de automóveis de luxo, motoristas, mobiliário italiano, os quadros artísticos...etc.