sábado, 8 de janeiro de 2011

Adeus Carlos Castro

(Foto da Web)
O jornalista Carlos Castro, que foi encontrado morto na sexta-feira num quarto de hotel em Nova Iorque, (assassinado e mutilado), dedicou a sua vida à escrita e à realização de inúmeros espectáculos.
Carlos Castro nasceu a 5 de Outubro de 1945 em Moçamedes, Angola. Desde muito novo interessou-se pela leitura e cedo descobriu a sua vocação para a poesia.
Aos 15 anos partiu para Luanda, onde colaborou em diversos jornais, revistas e rádios.
Em 1973 venceu o festival de Luanda com o poema Feitiço de Tinta. Dois anos depois, chegou a Lisboa e nunca mais parou.
Foi autor, realizador e intérprete de inúmeros espectáculos e tinha colaborações assíduas em várias publicações.
No dia que celebrou 65 anos de vida e 35 de carreira, o cronista social descreveu o seu percurso como "uma longa e feliz caminhada".
Na altura, fez um balanço positivo da sua vida e carreira: "Eu sou uma pessoa muito positiva e acho que não tenho de me queixar de nada, nem da minha vida. Tenho tido tudo aquilo que quero”.
(Sapo)

O site: Carlos Castro.


DREC gasta 138 mil euros a tapar o sol aos carros

Fotografia Fernandes Fontes/globais imagens

"Não há dinheiro para arranjar o muro da Escola José Falcão, em Coimbra, que ameaça a vida de pessoas, mas há 138 mil euros para tapar o sol aos carros dos funcionários da DREC. Isto é um escândalo e anedótico", acusam professores e encarregados de educação.
Para a Associação de Pais da Escola Secundária José Falcão (AP/ESJF), de Coimbra, para professores e alunos ouvidos pelo JN e para o Sindicato dos Professores da Região Centro (SPRC), "investir na cobertura de um parque de estacionamento ao ar livre, quando não há dinheiro para recuperar um muro decrépito e perigosíssimo, com cinco a seis metros de altura, na confluência da Rua Henriques Seco com a Avenida D. Afonso Henriques, que está a pôr em risco as pessoas e os carros que por ali passam, é uma "provocação", um atentado à inteligência".
Luís Lobo, dirigente do SPRC, disse ao JN que "é lamentável que, ao mesmo tempo que o Governo decide cortar 5,5% dos orçamentos de funcionamento das escolas e que o parque escolar de Coimbra precisava de ter uma intervenção que, por um lado, garantisse a sua conservação e, por outro, resolvesse alguns problemas estruturais das escolas, se assista a este despesismo, apenas para garantir a conservação não de qualquer bem público, mas tão só de bens privados".
"Espante-se (se ainda alguém se espanta!) o comum dos mortais com os 138 mil euros gastos em coberturas individuais para os automóveis designadamente dos dirigentes da DREC, através de serviço contratado à Ramos Catarino - Arquitectura de Interiores e Construção, Ldª., por ajuste directo!", afirma Luís Lobo, sublinhando que "depois não há dinheiro! Pois não, a gastar-se desta maneira!".
"Quanto mais disto haverá?"
O dirigente do SPRC ressalva que "estas são as coisas que vêm à tona!" e lança uma questão: "Quanto mais disto haverá espalhado pelas várias capitanias do Ministério da Educação e de outros organismos do mesmo Governo que imporá tantos sacrifícios aos portugueses neste ano que agora se inicia?".
Ao JN, a presidente da AP/ESJF, Ana Costa, afirmou-se "chocada" com as prioridades e o "desprezo da DREC":
"Enviámos uma carta à DREC, que ela recebeu no dia 3 de Dezembro, a solicitar intervenção urgente na recuperação do muro, que pode cair a todo o instante. Alertámos para o perigo e que terão de assumir responsabilidades caso ali morra alguém. Até hoje, a resposta foi o desprezo. Sabemos apenas que a DREC disse à Direcção da escola que não tinha dinheiro para obras".
Ana Costa diz que enquanto mãe e presidente da AP/ESJF não aceita que "proteger do Sol e da chuva os carros dos funcionários seja mais importante do que proteger a vida das pessoas que circundam a Escola José Falcão".
"Um luxo ofensivo"
O director da escola, Paulo Ferreira, recusou comentar o assunto, mas um docente daquele estabelecimento, que falou ao JN sob anonimato, classificou de "vergonhosa" esta "incoerência e incongruência da DREC". "Não sei se deva rir ou exigir que esta gente vá já para a rua, por má gestão dos dinheiros públicos", afirma, classificando a cobertura do parque automóvel da DREC de "um luxo ofensivo dos portugueses a quem o Governo exige sacrifícios".
Em resposta às críticas, a DREC diz ser "desajustada" e "desenquadrada" a associação das obras ocorridas nas suas instalações - garante a DREC que foram "realizadas em 2009", mas o certo é que a publicação do ajuste directo só aconteceu no final daquele ano - com as obras reivindicadas para a "José Falcão". Por outro lado, assegura que a reconstrução do muro daquela escola é uma "prioridade absoluta", pelo que "estão a ser desencadeados os procedimentos legais devidos".

Fonte: Jornal de Noticias

Palavras para que!?

 O candidato presidencial Cavaco Silva foi hoje abordado por uma mulher que se queixou de não ter dinheiro para alimentar o filho, a quem recomendou que procurasse "uma instituição de solidariedade social” que não fosse do Estado.

Começo a sentir e a exteriorizar muitas vezes para com os meus amigos e familiares que sinto vergonha de ser português nesta actual conjuntura.

                          

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

Russan baby yoga

                              
Isto não é normal...isto não é verdade...isto só pode ser montagem...ou entao decididamente tá tudo a ficar maluco!




Alguém para ajudar a fundar uma Loja Social na Freguesia São Bartolomeu?


Mais lojas sociais no país

Tentam responder às necessidades de quem mais precisa
As lojas sociais têm aumentado por todo país e são mais uma resposta às necessidades de quem mais precisa. Roupa, calçado ou comida, estão à disposição de quem passa por mais carências. Em Vila Nova de Famalicão abriu, esta semana, mais uma loja social.
Noticia : TVI24

Um dos meus sonhos:

Ao ler esta notícia, voltou um dos meus sonhos adormecidos.

Lanço o desafio a quem me quiser ajudar neste meu sonho de criar uma Loja Social na Baixa de Coimbra estou disponível.





À medida que crescem as dificuldades das famílias, também cresce a solidariedade. Tudo o que está na loja é doado por particulares ou instituições. Para os interessados chegarem à loja é preciso haver uma sinalização prévia, seja dos serviços sociais da autarquia ou de outros.

Acho este poema lindíssimo. É uma lição e, como não sou racista nem xenófobo

Acho este poema lindíssimo. É uma lição e, como não sou racista nem xenófobo: respeito todas as raças, estatutos, etnias, credos, religiões e por aí fora.
Também tenho a minha raça que é branca, e tenho a minha religião.
Gosto que me respeitem, porque também me dou ao respeito para com o meu semelhante.

Encontrei uma preta
que estava a chorar,
pedi-lhe uma lágrima
para a analisar.

Recolhi a lágrima
com todo o cuidado
num tubo de ensaio
bem esterilizado.

Olhei-a de um lado,
do outro e de frente:
tinha um ar de gota
muito transparente.

Mandei vir os ácidos,
as bases e os sais,
as drogas usadas
em casos que tais.

Ensaiei a frio,
experimentei ao lume,
de todas as vezes
deu-me o que é costume:

Nem sinais de negro,
nem vestígios de ódio.
Água (quase tudo)
e cloreto de sódio.

António Gedeão

Eu moro na rua

O Serão Reviver dos Cânticos do Ciclo Natalicio

Caros Amigos,

O Grupo Etnográfico da Região de Coimbra vem por este meio solicitar a vossa melhor colaboração na divulgação do próximo evento.

O Serão Reviver dos Cânticos do Ciclo Natalicio realiza-se a 8 de Janeiro na Sé Velha pelas 21h30, e pretende dar a conhecer os diferentes cantares ao Menino, cantares de Reis e Janeiras da Região de Coimbra e das regiões dos grupos convidados.
Este ano participam nesta iniciativa o Grupo Etnográfico da Região de Coimbra (organização) e os grupos convidados: Rancho Folclórico " Os Pastores de S. Romão" e o Grupo Folclórico e Etnográfico do Brinca.

Com os melhores cumprimentos,
Vitor Almeida
(Presidente da Direcção)

Cavaco e BPN


O advogado do lesados com a falcatrua do BPN redigiu uma série de perguntas para serem formuladas ao Oliveira e Costa.

Elucidativo......ora leiam.

Anedota Espanhola sobre Portugal...

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Professora suspensa por falar sobre orgias sexuais a alunos em Escola de...

                         

    A acusação decorre dos comentários sobre a vida sexual de uma aluna feitos pela professora.
 

Pesca do meixão acaba em prisão e trabalho comunitário

"Três homens foram condenados a 120 horas de trabalho comunitário e a seis meses de pena de prisão (suspensa), pelo Tribunal de Montemor-o-Velho, por terem sido apanhados com três exemplares de meixão (enguias bebés).
Para além dos três exemplares do meixão, os indivíduos – com 22, 26 e 30 anos –, tinham ainda na sua posse 16 covos, um peneiro e três caixas para transporte do meixão.
A detenção, de acordo com informação de fonte do comando de Coimbra da GNR ao DIÁRIO AS BEIRAS, ocorreu na madrugada de quarta-feira, quando os três homens que estavam munidos de lanternas chamaram a atenção de elementos da Equipa de Protecção da Natureza e Ambiente da GNR.
As detenções aconteceram na foz do Rio Arunca, em Vila Nova da Barca, no concelho de Montemor-o-Velho.
Avistados pelas lanternas das autoridades, os homens puseram-se em fuga para um local próximo e, mais tarde, foram interceptados, identificados, e detidos. Acabaram por confessar o crime.
Ainda ontem foram presentes ao juiz no Tribunal de Montemor-o-Velho e condenados a trabalho comunitário e pena de prisão suspensa.
Recorde-se que o meixão pode atingir um valor de 400 euros o quilograma"


Fonte: As Beiras

Se a casa "Portugal" cair, deixa que ...

video
BANDALUSA

Economia - Ministro das Obras Públicas vai apresentar a autarcas "solução" para o metro - presidente da Lousã - RTP Noticias

Coimbra, 05 jan (Lusa) -- O ministro das Obras Públicas vai reunir-se com os autarcas de Coimbra, Lousã e Miranda do Corvo, na sexta-feira, para apresentar "uma solução para o sistema de mobilidade do Mondego", disse hoje o presidente da câmara da Lousã.

Embora não conheça a agenda da reunião, Fernando Carvalho (PS), admite que o titular da pasta das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, António Mendonça, deverá adiantar novos prazos para a execução do empreendimento, em função dos "condicionalismos económicos que o país atravessa", mas dando prioridade à ligação por carris entre Serpins, Lousã (PS), Miranda do Corvo (PSD) e Coimbra (PSD).
Fonte : Economia - Ministro das Obras Públicas vai apresentar a autarcas "solução" para o metro - presidente da Lousã - RTP Noticias

Malangatana



Sempre que morre um artista o Mundo fica mais pobre

SIC NOTICIAS em directo do Café Santa Cruz em Coimbra

A SIC NOTICIAS pela comemoração do seu 10 aniversário, faz a sua emissão em directo a partir do nosso Café Santa Cruz em Coimbra.
É um café de referência em Coimbra, aqui deixo um pouco da sua história.
"A inauguração do luxuoso Café – Restaurante de Santa Cruz ocorre a 8 de Maio de 1923 e é notícia em todos os periódicos da altura. Esta data foi escolhida uma vez o Café se localiza na Praça 8 de Maio.
O edifício, construído de raiz em cerca de 1530, para servir de igreja paroquial, conheceu outras funções após a sua dessacralização: um armazém de ferragens, uma esquadra de polícia, armazém de canalizações, casa funerária, estação de bombeiros...
Após muita e demorada controvérsia acerca da instalação de um café restaurante de estilo manuelino, junto da Igreja de Santa Cruz, tudo se resolve com a alteração do projecto fachada da autoria do arquitecto Jaime Inácio dos Santos."

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Vamos buzinar para reclamar

Segunda-feira, 17 de Janeiro · 9:00 - 12:00


Local  : Por todo o país as 9 horas da manhã
Mais informação Dia 17 de Janeiro estejas tu onde estiveres não pares de buzinar durante um minuto, para mostrar a nossa indignação ao governo e às gasolineiras, com estes constantes aumentos da gasolina.
Gasolina sem chumbo95 esta a 1,50€ o litro onde é que isto vai parar.
Queremos outras alternativas de transporte, mas quem não os tem não pode ser esquecido.
Já chega de silêncio. Convida o máximo de pessoas para este evento e apela à participaçã...o de todos
.BASTA!
Ficam aqui algumas dicas para que isto realmente faça sentido assim sendo:
1. Convoquem os media da vossa zona de residência;
2. Falem com amigos mais próximos e combinem pontos de encontro, para serem mais a fazer melhor e ao mesmo tempo;
3.COLOQUEM FOLHAS NOS VIDROS DO VOSSO CARROS COM UM DIZER DO GÉNERO: "BUZINA CONTRA O AUMENTO DA GASOLINA" assim conseguimos chegar todos juntos a mais gente.
Esta acção acontecerá em Leiria e só depende de vocês acontecer no resto do país!

Trata-se de um texto do Embaixador de Inglaterra, que irá deixar em breve o nosso país.

CARTAZ PROGRAMAÇÃO CULTURAL DE JANEIRO E FEVEREIRO DO CENTRO CULTURAL D. DINIS

MUITA ATENÇÃO: ELES ANDAM AÍ...

Texto bo Blogue Questões Nacionais
Entram nas lojas em bandos de dois ou três. Vestem e calçam bem. Se não fosse a pronúncia de leste passariam facilmente por turistas em trânsito. Num português “arromenado”, um deles interroga: “qant custe”?”. Entretanto o outro afasta-se. O primeiro puxa por uma nota verde de 100 euros e diz que “queler compar”.
Está montada a armadilha.
É preciso cuidado para não entrar neste jogo. Quem cair nesta cilada, facilmente é assaltado em plena luz do dia. Comigo já aconteceu ontem e agora mesmo, à minutos, antes de escrever este post. Tal como fiz, sem peias, é preciso dizer-lhes: “vão-se embora que aqui o truque não dá. E se insistem, chamo a polícia!”. Se persistirem pegue no telemóvel que imediatamente vão embora.
Tenho por costume, no que escrevo, não apontar povos ou etnias, de modo a não generalizar e criar um espírito de discriminação, mas, perante o que está acontecer, é preciso denunciar, é preciso passar o “boca-a-boca” de que andam aí ciganos romenos a entrarem nas lojas apenas com intuito de furtar.
Se você, que me lê, é comerciante ou trabalha no comércio TOME ATENÇÃO ao seu negócio. AVISE O SEU VIZINHO. Todo o CUIDADO é pouco.

Pedro P. Coelho

Decreto - Lei que tem como objectivo alterar as condições de acesso à ADSE

Caro.(a) amigo (a)
O governo apresentou aos sindicatos da Função Pública uma Projecto de Decreto - Lei que tem como objectivo alterar as condições de acesso à ADSE que garante o direito à saúde consagrado na Constituição a mais de 1,3 milhões de portugueses (trabalhadores e aposentados da Função Pública e familiares).
Neste estudo analiso os aspectos mais importantes desse Projecto de
Decreto-Lei e suas consequências.
Espero que ele seja útil para informar os trabalhadores.
Com consideração

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

COIMBRA -Foto interactiva.

Demora a carregar por ser muito pesado mas vale a pena para quem conhece e/ou gosta de Coimbra.

Amar Intensamente


De que vale no mundo ser-se inteligente, ser-se artista, ser-se alguém, quando a felicidade é tão simples! Ela existe mais nos seres claros, simples, compreensíveis e por isso a tua noiva de dantes, vale talvez bem mais que a tua noiva de agora, apesar dos versos e de tudo o mais. Ela não seria exigente, eu sou-o muitíssimo.Preciso de toda a vida, de toda a alma, de todos os pensamentos do homem que me tiver. Preciso que ele viva mais da minha vida que da vida dele. Preciso que ele me compreenda, que me adivinhe. A não ser assim, sou criatura para esquecer com a maior das friezas, das crueldades. Eu tenho já feito sofrer tanto! Tenho sido tão má! Tenho feito mal sem me importar porque quando não gosto, sou como as estátuas que são de mármore e não sentem.

Florbela Espanca, in "Correspondência (1920)"

A crise na baixa de Coimbra tem destas situações

Apesar de, na sexta-feira passada, me ter sido confirmado o encerramento desta loja, no mesmo dia 31, segundo a Marta, a proprietária do estabelecimento situado na Rua Eduardo Coelho, "à última hora, decidimos prolongar por mais um mês a abertura ao público. Assim, tentaremos escoar mais produtos".
Lembro que todos os artigos estão a ser vendidos a 1 euro, por motivo de encerramento de actividade. Vale a pena visitar.
Noticia "roubada" aqui!

Há que saber a pinta do poeta !

Alguém que foi contemporâneo dele em Coimbra, tinha opinião ainda pior Gente desta, já temos que chegue! Mais umas "dicas" que julgo assentarem bem na criatura.Após uma entrevista que deu no NOTÍCIAS SÁBADO' 220 de 27 de Março de2010, fiquei com a sensação de que realmente sempre foi um "burguesote menino de Família".O que me surpreendeu foi a falta de pudor e crítica com que descreve a sua iniciação sexual com a "CRIADA LÁ DE CASA"!!Estas infelizes "criadas lá de casa" eram oriundas de famílias muito pobres, indo a maior parte das vezes trabalhar que nem escravas paracasa dos SENHORES FEUDAIS, até só pela comida (quando não eram osrestos), abusadas e iniciadas nestas lides sexuais, que eramconsideradas naturais, como diz o poeta : "Não sei se choca, acho que é uma coisa natural por que muita gente passou..."Aqui é uma coisa normal, quase inocente." "A situação é vulgar à época e acontece com a criada lá de casa."O espantoso, não é o ter acontecido! É o despudor com que estes REVOLUCIONÁRIOS, que parecem ter na almaos genes da defesa do POVO, assumirem estas coisas! É claro, começaram o treino a f....r as criadas lá de casa, continuarama f.....r os camaradas na guerra e preparam-se para f.....r o POVO.Não está mal, porque julgo que este povo português tem demonstrado nos últimos tempos que gosta de ser f.....dido! Por isso reitero, não está malvisto.


--------------------------------------------------------------------------------

Page 2

Vou calar-me, porque quando entro nesta senda vicentina, penso que ainda estou no Serviço Militar a falar aos meus camaradas de guerra,enquanto entre duas cervejas e um cigarro ouvíamos, cerca das 21 Horas(?), "RÁDIO BRAZAVILLE". E quem falava, quem? A insultar-nos de tudo! Adivinhem lá, adivinhem! O "montador das criadas lá de casa", que agora nos estava a montar a nós.E bem montados, pois o herói estava bem longe, fora do alcance das nossas mãos.Pois bem, nós um bando de parolos, ficávamos espantados com tanta coragem democrática do lado de lá. Eu escondia a minha face, se tivesse um passado destes para deixarcomo herança aos meus filhos e meus netos. Afinal quem querem eles enganar? Prezo-me por honrar o ADN de todos aqueles que tombaram pela Pátria, que derramaram sangue, suor e lágrimas por este TORRÃO MATERNO de milanos, desde Vímara Peres (868 dC) até hoje. Sangue derramado, que empapou campos de batalha e se diluiu nas águas dos Oceanos durante séculos e séculos. Preocupo-me com as gerações vindouras, mas venero as do passado,porque o que temos e tivemos de património territorial, artístico,valores morais e éticos, só a Eles devemos.Esta prosa tem especial significado e relevância hoje DIA DE PORTUGAL,DIA DE CAMÕES, que pôs em Poesia a nossa História. E se pensam quetoda aquela poesia dos LUSÍADAS é ficção, estão bem enganados, porquese calhar ainda muito ficou por dizer! Agora, era importante que os nossos jovens esquecessem por uns temposas paranóias e ignorância em que andam envolvidos, e fossem informadosque PORTUGAL não nasceu em 1974.Em 1974 começou a ficar moribundo!Vamos lá ver se não morre.É BOM QUE SE REFLICTASOBRE O CONCORRENTE QUE NA VIDA E SOBRE ELA... SÓ FEZ PROSA !!...Além de ter desertado do Serviço Militar...MANUEL ALEGRE - O SENHOR MONARCA

--------------------------------------------------------------------------------

Page 3

O TESTEMUNHO.O Dr. que nunca foi.Privei com Manuel Alegre na Assembleia da República, há alguns anos atrás, não como colega, mas no desempenho das minhas funções de jornalista. Sei de quem falo.Alegre é um aristocrata, tradicionalista, snob, arrogante e hedonista. É o EU que impera na sua vida! Sempre foi .Alegre gosta de se ouvir e tem a sorte de ter uma bonita voz, mas é só isso. Não tem hábitos de trabalho, nunca trabalhou, aliás, tem das mulheres um conceito machista e considera ser o melhor do mundo.Esteve à frente em guerras importantes no PS, como a da co-incineraçãoporque sabia que isso lhe dava palco, holofotes, luzes e TV. Ele é umhomem de palco, onde cultiva a sua elevada auto-estima. Sempre esteve contra o sistema e contra tudo o que fosse difícil, sempre esteve onde estava a vox populi que causava admiração. Ele sabia que só isso lhedaria palco fácil. Ter as luzes sobre si por FAZER, CONSTRUIR coisas difíceis é mais complicado e menos apetecível para um aristocrata que gosta do ouro, da beleza dos salões, da caça e da pesca. Além do mais ele não saberia como fazê-lo. Nunca soube. Optou pelo caminho do " eu nunca me calo". Foi mais fácil, mas também é um caminho pouco honorífico e honroso. Prefiro as luzes que se abatem sobre os que optam por ajudar a construir coisas em Portugal, "metendo a mão na massa", tomando decisões impopulares, mas úteis ao país. Esse não é, definitivamente, Manuel Alegre. Lanço um desafio: alguém consegue ver Manuel Alegre à frente de uma pasta? À frente de uma Câmara Municipal, a fazer coisas ?Alegre é um oportunista que nunca olhou a meios para se auto-promover.Fala dos instalados da política, mas o que é ele senão um instaladodesde 1974? Porque não começa ele a dar o exemplo e dá o seu lugar a um jovem?Por último, mas não menos importante, o que se pode pensar de um homem que nunca terminou a licenciatura em direito e deixa que o tratem porum título que não possui? Eu, na Assembleia, nunca o tratei por dr. porque não o é, apesar de saber que ele não gostava do Sr., é isso que é.

--------------------------------------------------------------------------------

Page 4

Senhor Manuel Alegre.Se é que é Senhor..., porque para sê-lo é preciso ter Carácter e Obra.
Miguel A. FonsecaAdvogado
Tel. +351 289 807 700 - Fax +351 289 807 701
Rua Doutor Francisco Sousa Vaz, n.º 18-A - Apartado 40188000-327 FARO
( Recebido por e-mail)

Metro Mondego

CANDIDATURA de FERNANDO NOBRE-COIMBRA Nota do Porta-Voz da Candidatura Distrito Coimbra


Domingo, 2 de Janeiro de 2011 às 19:22
SEMPRE FUI CONTRA O PROJECTO DA METRO MONDEGO
Sou pela modernização da linha férrea da Lousã. A Metro só serviu os interesses dos especuladores e mais uns políticos que se "safam” com cunhas para amigos e correligionários. A Metro não serviu nem as populações limítrofes de Coimbra, nem o património histórico-arquitectónico da Cidade. Era de esperar um resultado destes. Alertei para o problema há já algum tempo. Entenderam sempre que eu era um pessimista e que estava contra o progresso. O resultado está à vista. Estou com este movimento porque, finalmente, o Povo se levantou e fez ouvir a sua voz. O Povo percebeu que perdeu uma linha férrea centenária e ganhou promessas a metro. Defendo a recolocação da linha férrea, modernizada. A Metro Mondego morreu. Paz à sua alma.
Carlos Carranca, Porta-voz da Candidatura de Fernando Nobre Distrito de Coimbra

domingo, 2 de janeiro de 2011

Grande gato!!

As primeiras festas do ano 2011

O povo está atento e a luta continua!

No Governo o sino toca o alarme! Numa clara resposta às manifestações pré-agendadas para o próximo ano contra as políticas deste governo, o mesmo desculpa-se com a crise Internacional, não assumindo o seu total fracasso e culpa pelo estado a que levou o país. Não confundo o Partido Socialista com este actual desgoverno de Sócrates e os seus meninos.
O Governo sente-se cercado e vem agora culpar tudo e todos fazendo-se de vitima e tenta por todos os meios silenciar quem quer utilizar as armas que tem ao seu dispor para “combater” e contestar.
A nova filosofia desta ditadura – democrática não passa de tentar amordaçar o povo.
“A rua combate-se com anti-rua. A manifestação combate-se com uma contra-manifestação. O protesto combate-se com um contra-protesto.”
Contudo, este é um claro sinal de cedência e fraqueza. O Governo deixa de usar argumentos qualitativos para passar a usar argumentos quantitativos. Já não interessa discutir política, não interessa saber quem está do lado da razão, mas quem consegue fazer mais barulho. E vai ser difícil ao Governo ganhar neste campo.
Todas as formas de luta são a legitimação das acções de luta que venham a ser realizadas contra o Governo.
O povo está atento e a luta continua!